Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 1 - "The Calm"

Parte II

 

 Capítulo 1 - The Calm

 

alex pettyfer, sad, and time image

Com a partida do Verão, dos dias e noites quentes, das flores calorosas e refrescos, Liam e Javier preparavam-se para o início de algo novo. Algo com mais potencial.

De Alison, nem mais uma palavra. Era difícil de a superar. Simplesmente, tudo o levava de volta a ela. Para quando ela ainda cá estava. As suas últimas palavras: "E para o caso de ainda existir algum sentimento... Eu importo-me. E tu?" cada vez mais esquecidas numa miragem. Parte de Liam continuou apegado, mas confuso... Seria por Alison, ou por Alexis?

 

Ele estava bem. O tempo ajudou. Era lento e doloroso, mas ajudou. Sem esquecendo claro, a ajuda incansável de Javier. Foi melhorando gradualmente, sem qualquer tipo de explicação. Cada manhã que acordava, como tanta vez vi, sentia-se mais forte. Não estava tão chateado. Naquelas férias escolares correram inúmeros quilómetros, treinaram perseverantemente e, a cima de tudo, comeram bem. Por vezes, era Liam se antecipava com os treinos intensos. Bastava afirmar que "tinha de estar ativo para afastar pensamentos indesejados" e Javier compreendia. 

 

Antes de partirem para Illinois, e assentarem no Campus da UIC (Universidade de Illinois em Chicago), onde tinham sido ambos aceites, cedendo aos pedidos frequentes de Javier, que quase exigia que Liam ligasse a Alison, por que "é para isso que servem os telemóveis", porém, "para tal é preciso coragem", pensava cada vez que o espanhol falava daquilo. Como sempre, tinha razão e com Setembro a chegar, determinado, tocou à campainha de sua casa.

Foi Chad que abriu e afirmou, tristemente: - Foi passar o verão nos Hamptons, não sei quando volta.

Nessa mesma tarde, Liam e Javier partiram para a faculdade. Interiorizou que talvez fosse melhor assim, mas nem pensar partilhar isso com o amigo, que mesmo assim, barafustava.

 

***

footloose, kenny wormald, and julianne hough image

Já instalados no Campus Near West Side, particular-me na Maxwell Street, com aulas a decorrer e novo emprego, Liam ia ficar bem.

Encontrava-se, ainda em arrumações, por que Javier preferiu passar os primeiros dias a conhecer a cidade, do que propriamente a arranjar a casa. Numa das caixas, viu o chapéu de Cowboy do espanhol. Ao pegar nele, vieram-lhe muitas memórias. Apesar de seis recentes meses terem passado, julgou esquecidas. O motivo? Não está claro que conheceu outra rapariga?  

Relembrava a festa de Western que Javier deu, que, por vezes, parecia uma cena de um filme. Acabou por soltar uma gargalhada. Aquele tempo divertido e louco, que Alison o obrigou a dançar, entrelaçava os dedos no seu cabelo e depois, deram uma volta de mota. Incansável. Sempre colado a ela, lembra-se de ouvir a sua respiração ao ouvido. Voltou a pousar o chapéu. Fora tão feliz nessa noite, que agora, já sem ela, dá o valor. À sua dedicação e generosidade, principalmente. 

 

***

O espanhol já ia de regresso à nova casa, passado uma tarde a estudar os valores e propósitos das diversas fraternidades. Pretendia pertencer a uma dessas comunidades, arrastando Liam consigo. Caminhava pelo corredor exterior, quando uma voz lhe chamou curiosidade. 

- Ali?

Ela voltou-se assim que ouviu a chamada, surpreendida. Recebeu Javier com um grande abraço: - Como estás? - Seguiu-se uma desculpa por não se ter despedido, e explicou, ironicamente, que fora de férias mais cedo. -  Achei que tivessem entrado na Loyola...

- Olá, e desculpem interromper... És a Alison, certo? - Ela afirmou com a cabeça, observando a morena de pequeno rosto oval. Cabelo e olhos igualmente castanho escuro. Usava uma t-shirt cor-de-rosa e um casaco também rosado, com umas jeans. Parecia nervosa. - Eu sou...

- Hayley, eu sei...

- Sim, temos...

- Tens Domínio à Literatura, comigo, sim... - Interrompeu variadas vezes, apressada. Detestava ficar com a conversa de Javier suspensa. Foi a vez da morena ficar surpresa.

- Isso é mesmo uma disciplina? - Questionava Javier, já metendo conversa.

- Bom, sim! Ahm... Estou a mudar-me do East Side e, falei com os Administrativos, e tens toda a razão ao dizer que não devia ter feito isso, mas eles disseram que tu estás num apartamento sozinha e... Como acredito que a renda seja puxada, eu pensei que podíamos dividir... Se tu achares bem. Preciso mesmo de uma casa...

- Ahm...

- Eu sei que não me conheces, mas... Eu sei cozinhar, trabalho numa pastelaria e dou explicações fora. Fora! Normalmente na biblioteca. Portanto... praticamente não ias dar por mim...

A rapariga aparentava desespero e Alison com as ideias desordenadas. Foram muitos "e"s para a sua cabeça. No entanto, ela não podia ajudá-la. Informou que ia pedir transferência para outra faculdade, pasmando Javier. Hayley afastou-se, desanimada. Os dois também caminharam uns metros, analisando algumas diferenças. Javier estava mais alto, mais homem, mais musculado. Ele questionou: - Estavas a falar a sério? Para onde vais?

- Sim.

- Por quê?

- Ele não te contou?

- É por causa do Liam?

- Praticamente me expulsou de casa - Explicou, lembrando da última conversa que tiveram. - Se ele souber que estou...

O espanhol interrompeu, parando de caminhar. As suas palavras não foram as mais agradáveis. Franzia a testa quando entrava à defesa de Liam. - Estava magoado, Alison! Do que estavas à espera?

- Não espero uma receção de boas vindas, é por isso que me vou embora...

A sua resposta apanhou Javier de surpresa. Não conseguiu retornar, e só quando Alison estava prestes a entrar no carro, Javier apressou o passo, alcançando-a. - Vá lá... Belleza...

- Eu fico bem... Não é a primeira vez que recomeço, lembras-te? - Colocou os óculos e soltou um pequeno sorriso.

 

 

 

Aqui está o tão desejado Capítulo 1, desta Parte II, cheio de novidades e, para os(as) mais atentos(as) que, tenho a certeza não esqueceram, a única personagem que não tinha sido falada, a Hayley.

Ainda se recordavam da Hayley? Qual acham que vai ser a sua importância na história?

Deixem, num comentário, os vossos desejos e suposições para esta Parte II 😉

 

 

um beijinho,

Anna Williams.

6 comentários

Comentar post