Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 12 - "Losing My Mind"

Capítulo 12 - Losing My Mind

 

Na manhã seguinte, Chad levou Alison à aula da manhã - a única que assistia - antes de ir para a oficina de Dave. De seguida, apanhava o comboio para o centro de Chicago, almoçava por lá e deixava-se estar durante a tarde, a estudar, até às 18 horas da tarde, quando começava o turno no clube. O seu carro continuava junto ao estabelecimento.

- Ainda nem oito da manhã são e já estás agarrada ao telemóvel.

- Pois é - Murmurou, abrindo o vidro.

Sentiu a brisa matinal invadindo-lhe o corpo.

Apesar de finais de Outubro, fazia calor. Os cabelos soltos, uns calções curtos, um top preto e um blusão era o suficiente.

- É o Liam?

Negou, ironicamente. - Só estou a tentar perceber qual é a saída do comboio mais perto do clube.

Olhou-a. Continuava ao telemóvel. Com as pernas para cima e os cabelos a dançar, ficou ainda mais irritado. Não se conteve com o pensamento alto: - A sério... Quem é a pessoa que se esquece das luzes acesas?

- Are you fucking kidding me? - Encostou brutamente o carro. Alison nunca lhe falou daquela maneira. - Diz lá...

- Modera-te.

- EU! - Gritou novamente. - Sou um ser humano imperfeito e sim, esqueci-me de desligar as luzes. Queres que peça desculpa? Desculpa! Agora, por favor, não me provoques. Não quero passar o pouco tempo contigo a discutir... Sobre o Liam.

- Tu és uma mulher inteligente e sabes que cada moeda tem duas faces - Ela observava-o, prepara para mais um discurso de afastamento épico. - Ele contou-te a versão dele. Mas tu não sabes. Tu não sabes... Tu não sabes a dor que o Dave sentiu. Durante as duas horas que lá estava, sabes o que ele fazia? Chorava, Al. Chorava.

- Ouve, lamento que me tenha esquecido das luzes acesas e que isso tenha feito com que viesse com o Liam. E lamento também que ele tenha cometido um erro que quase terminou com a vida do teu melhor amigo, mas tens de deixar isso para trás. Porque já passou. O Dave também não guarda rancor. Seguiram com a vida... O Liam também sofreu...

- A sério? Umas costelas e faróis partidos. 

- Chega, Chad! Não cabe a ti fazer juízos de valor e muito menos perdoar.

- Tens razão, mas eu estive lá - Relembrou, com os olhos iluminados. - Estive lá, Alison. E cada vez que recordo aquele quarto de hospital, todo o meu corpo dói. Por que ele é meu amigo...

Arrancou de seguida quando Alison virou a cara para o outro lado, fingindo observar a estrada, quando na realidade não parava de pensar em Liam. Prosseguiram a viagem em silêncio, sem berros, sem conflitos.

 

*** 

O dia não melhorou para Alison. Quando a aula terminou, Wendy fez um escândalo, chamando Alison de traidora e outras coisas ainda mais desagradáveis. Superior, como já estamos habituados, saiu da sala, não ouvindo mais nada.

Quando voltou da casa-de-banho, o grupo de Liam estava junto aos bancos, conversando divertidamente.

- Hola, belleza!

- Olá, Javier...

O espanhol soltou um riso, convencido, mas foi Liam que se levantou seguindo-a. Algo estava a passar-se. Ela nunca tinha sido tão fácil para Javier. Alcançou-a já no final do túnel, quase à saída do exterior.

- Lamento a cena com a Wendy... Está meio descontrolada.

- Tudo bem, ela estava apenas a desabafar - Respondeu continuando a caminhar.

Agora a passagem vazia, ecoava todos os pensamentos de Alison, até que Liam voltou a alcança-la. - Então, fala-me dos Hamptons...

- É tipo - Começou por dizer, desviando o olhar, tímida. - Dez vezes mais luxuoso que o Resort. Os meus pais têm casa lá. É muito calmo, muito... Pacífico.

Ficaram em silêncio, até que Liam voltou a puxar assunto. - Na próxima semana há festa em casa do Javier...

A rapariga parou, olhando-o, especada. - Vocês estão sempre em festas...

- O Javi gosta de animar o pessoal e... gostou da tua presença da outra vez.

Soltou um "ok" não entusiasmado, e prosseguiu, porém, Liam estava destinado a impedi-la continuar o caminho. Era muito persistente.

- Alison...

Bufou. - Ainda não percebes-te? Estou a ter um dia horrível. - Virou-se para ele, bruta: - Vai-te embora, Liam - Levantou os braços, esgotada.

O rapaz voltou a impossibilitar o trajeto mas, desta vez, de uma maneira que iria fazê-la ficar.

Beijou os seu lábios sedentos de calor e atenção.

 

 

Aquele dia fê-la perder a cabeça. Cada momento era mais excitante que o anterior. E ela começava sentir-se ela, novamente. Já Liam, quando os seus lábios conheceram os de Alison, confirmou. Ela era como uma canção. Inicialmente cheia de mistério, a meio residia toda a emoção que fazia aquilo valer a pena e o final... Ele gostava dela... Era tão simples quanto isso.

 

 

um beijinho,

Annie ♥

8 comentários

Comentar post