Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 13 - "We Change, We Wait"

Capítulo 13 - We Change, We Wait

 

Para seu espanto, quando Alison entrou no apartamento, Hayley já se encontrava no quarto. Provavelmente dormia, pois a luz era extinta. Caminhou superficialmente até ao seu quarto, encostando a porta. Despiu a camisa, deixando apenas um top rosado. Sentou-se na cama, cansada, e passou as mãos pelo rosto, enquanto o entusiasmo da noite se ia desvanecendo.

Na cozinha, encheu um copo com água, bebendo pequenos golos.

- Alison - Ouvindo o nome, assustou-se, deixando cair o copo ao chão. Era Hayley que a chamava. - Desculpa, Alison, eu... Eu...

Agachou-se para apanhar os vidros, bastante calma. - O que foi?

- Eu... - Repetiu variadas vezes.

- Hayley! O que é?

- Tu deixas-me nervosa! - Admitiu, e Alison ficou confusa. Estar perto da loira deixava-a, sem dúvida, inquieta. Tinham sensivelmente a mesma idade e, no entanto, Alison parecia-lhe tão independente. Antes de partilhar casa, vivia sozinha. Tinha um trabalho noturno, do outro lado da cidade. Tinha um carro. Nunca a ouviu falar com um familiar ou amigo próximo, o que poderia ser algo negativo, mas não. Sempre lhe pareceu elegante, vivaça. No fundo, admirava-a. - Eu sei que me viste com o Javier... E... Não ia acontecer nada.

- Não tens de me dar explicações...

- Mas tu e o Liam... E o Javier...

- Não se passa nada entre mim e o Liam e... Muito menos com o Javier. 

- E se acontecesse? - O pensamento saiu-lhe alto, aguardando uma resposta.

- Disseste que não ia acontecer nada...

- Oh, Deus! - Ela exclamou, não ouvindo Alison. Amparando-se na bancada, quando percebeu tudo: - Ia acontecer! Se não tivessem chegado... Ia acontecer!

Terminou de limpar o chão, já Hayley correra para o quarto. Envergonhada, provavelmente. Alison queria tanto ir dormir, sem se envolver em grandes questões de amizade. Mas não ia conseguir deixar Hayley a matutar no assunto. Bufou. Ser boa custava. Encostou-se à ombreira da porta.

 

 

***

Resultado de imagem para nina dobrev hugs gif

- Hayley... Se ia acontecer... É entre ti e o Javier. É um momento só vosso. O Javier é cinco estrela e se gostas dele... - A frase ficou suspensa, Hayley não a ouvira, cabisbaixa, até que Alison percebeu quase tudo. - Não há problema nenhum em ser virgem...

- Essa é a questão - Voltou a moldura para baixo, e explicou-se: - Eu não sou... Simplesmente não o faço à muito tempo... Por que ele morreu! E agora uso este estúpido colar... 

- Quem... Quem é que morreu? - Perguntou receosa. Não da resposta, mas de piorar o estado da morena.

- O meu namorado. Ele deu-me este colar no primeiro aniversário de namoro.

- Lamento...

- Já passaram alguns anos, mas eu não consegui seguir em frente. Achei que ia ser fácil por que sou tão jovem, mas... Nem isto consigo tirar. E desculpo-me contigo como se falasse com ele... Como se ele estivesse aqui para ver... Desculpa.

- Ouve-me, Hayley. Todos nós temos os nossos demónios. Não é por tirares o colar que te vais sentir livre. O único medo que tens é que, se te envolveres com o Javier, fiques com remorsos como se... Se o tivesses a trair... Não estás. Tenho a certeza que ele... Iria aprovar. Aprovar que fosses feliz.

Levantou-se e abraçou Alison, entre desculpas e agradecimentos. Hayley sorriu-lhe, depois voltou-se, dirigindo-se à casa-de-banho. Quando ouviu a porta fechar, Alison pegou na moldura, deitada em cima da cama. Ao virá-la, e vendo a bonita fotografia do antigo casal, arrepiou-se. Revendo a sua cara.

 

Segunda-feira e um reboliço no último piso da enorme biblioteca da universidade.

Observava-a, como se fosse a primeira vez. Folheava o livro, rasgava algumas folhas, escrevia noutras, sublinhava, olhava pela janela, entrelaçava o dedo nos cabelos louros.

 

*** 

Resultado de imagem para alex pettyfer smile gif

Liam tinha a cabeça a mil. Alison era linda, louca, cheia de perfeitas imperfeições. Não parava de questionar o que iria dentro da sua mente misteriosa e mágica. Não queria dispensá-la, forçá-la, desorientá-la, mas o que sentia dentro do seu peito deixava-o fora de controle. Era uma atração quase inexplicável. 

Também ele tinha de estudar, mas Alison era a sua pior distração. A concentração era uma coisa extraordinária. Inexistente para Liam, desde que Alison entrou. Chegou à biblioteca pelas dez horas da manhã, cumprimentou os dois amigos com um curto "bom dia, rapazes" e depois sentou-se, começando o estudo, isoladamente.

Liam não conseguia tirar os olhos dela. Estava a enlouquecer. Alison era a sua ruína. A sua musa. O mais perto do paraíso que algum dia ia chegar. Sentia que era o seu começo e o seu fim. De certa forma, o seu tudo ou nada.

Ela não o olhou. Provavelmente nem se apercebeu, tal modo era a atenção no estudo. Aquela ansiedade de querer saber se se encontrava bem era o pior. Queria arriscar, mostrar o seu coração, novamente. Sem partilhar estes sentimentos com Javier, que ainda passou pelas brasas, descansando as vistas, assim como outros estudantes, levantou-se, num único impulso, e dirigiu-se à secretária onde a loira se encontrava. 

- Payaso! Estava hablando contigo! - Javier disse, meio ensonado.

- Olá... Miúda - Ele cumprimentou. Sentou-se, na cadeira da frente, quando a loira lhe fez sinal. Passou-lhe uma tablete de chocolate e até os olhos se riram. - Hora da pausa.

Assentiu, abrindo o chocolate. Dividiu com Liam. - Como vai Desporto?

- Está a ir - Disse, não convencendo a rapariga.

- Pela tua dedicação e... - Insistiu. Reduziu o tom, colocando a mão à frente, não querendo que ouvisse. - Forma física - Voltou ao tom normal, quando Liam arqueou a sobrancelha. - Mas mais pela tua dedicação, claro... Vais arrasar!

Liam esboçou um sorriso e viu Alison esconder o seu com as mãos, envergonhada. Era engraçado, não queria que ouvisse, mas queria dizê-lo. E ele percebeu isso, porém, deixou-a à vontade. - O Javier diz que só me falta fazer uma tatuagem.

- Nós podí... - Suspendeu, e refez a frase, mais consciente e acertada. - Tu podias fazer uma.

 

 

 

Uma Alison divertida, que não é muito habitual, MAS, como este é o fim de semana do aniversário da Twi, uma leitora que me acompanha à muito tempo e que eu gosto muitão, até a Alison abriu exceção. Muitos, muitos parabéns! Um ano maravilhoso te espera 😍🎂

O meu agradecimento também a quem por aqui passa, lê, comenta, deixa o seu "favorito" e acompanha a história 🤗 Vejo-vos no próximo capítulo.

 

 

 

um beijinho,

Anna Williams.

4 comentários

Comentar post