Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 27 - "The Wrong Goodbye"

Capítulo 27 - "The Wrong Goodbye"

 

- Achas que é assim que se resolvem as coisas? - Um grande berro ecoou na mansão de Zac, vindo de Robert. 

- Não fales assim com ela!

Entrou à defesa Ryan. Rapidamente aproximou-se Zac, ainda em pijama, com o seu cachorro ao colo. 

- Por favor... estão a assustá-lo! 

Andie passou a noite em casa de Zac, não tinha para onde ir. Ou melhor, tinha, mas o orgulho é demasiado alto. Sabia que tinha de deixar tudo claro, só não contava que fosse logo na manhã seguinte. Os dois rapazes saíram, deixando o (ainda) casal a sós. Pousou a mochila no sofá, não tirando os olhos de Andie.

- Eu não quero conversar mais sobre isto.

- Quero eu. Sim, eu menti sobre a Megan, mas também tu. Pior, omitiste. Mas... Tu e eu temos uma vida em comum. Temos uma casa! Não podes simplesmente sair só porque te apeteceu. Temos um futuro, trabalho, contas para pagar... Regras.

Os olhos de Andie voltaram a encher-se de lágrimas. - Não há mais nada a ser dito. Afinal de contas, não precisámos de Claire, ou do meu pai, ou até mesmo da Kelly para nos separar. Fizemos isso a nós mesmos. - Robert sentou-se no outro sofá, tentando digerir tudo. - Não tenho mais nenhum "A"'s para jogar.

- Isto nunca foi um jogo.

- Se tem regras... é por que é.

A tensão aumentou com o profundo silêncio. Não havia um vencedor ou vencido neste jogo. Ambos perderam. O britânico levantou-se, suspirou e pegou no casaco. - Muito bem... Parece que não há mais espaço para nós.

Andie permaneceu sentada no sofá, com a cabeça apoiada na mão. - Isto está a magoar-me muito, Robert. 

Suspirou. 

- Eu não quero conversar... se isto te deixa mais triste. Somos história agora. E... desculpa.

Encarou-a uma última vez, com esperança que tudo aquilo estivesse sendo mal interpretado. Aquela já não era a Andie que tinha conhecido.

- Feliz Natal, Robert...

  

***

 

- Oh... Olá, Ashley.

Continuou a andar, evitando olhar para a loira.

Ao passar pelo corredor, reparou que o quarto estava vazio. Ashley ia embora. Entrou no seu. Fechou a porta e observou. Os pertences de Andie já não lá estavam e o seu cheiro, esse quase desaparecera. A janela encontrava-se aberta e uma brisa percorreu o corpo do britânico. Ou então, fora mesmo só o turbilhão de sentimentos.

No canto, onde anteriormente estavam as colagens, agora era apenas mais outro canto. Aquela bonita foto de ambos estava rasgada ao meio e abandonada no soalho. Tal como a regra Always, também quebrada. Juntou as duas partes. Já não parecia certo. Sentou-se na beira da cama, olhando para a fotografia. Deixou-se cair para trás com ela ao coração e apenas pensou "Caramba".

Passado uns minutos, ganhou coragem e percorreu o corredor até à sala. Sentou-se no sofá.

- Então... acabou? - Perguntou Ashley, sendo-lhe retribuído um aceno. Conteve os comentários irónicos, tentando compreender. - Como te sentes?

- Sinceramente? Cansado.

- Bom, como deduzo que não vais ficar aqui, e como eu não tenho dinheiro para arrendar isto sozinha, vou sair.

- Vais para onde?

- Subúrbios.

Quando ia para sair, Robert chamou-a de volta. - Tens razão. Não vou ficar com esta casa, mas se quiseres, podes vir comigo. Vou voltar para a minha casa, no centro, é perto da do Zac. 

Assentou, e ainda conversaram um pouco. Robert regressou ao quarto, sentia-se mesmo cansado. À quase 24 horas que não dormia.

Olhou ao iPhone, tinha 7 chamadas perdidas e 2 mensagens escritas. Mexe esse rabo até aqui, tens umas explicações a dar. do Zac e Robert, liga-me!!!!!!! da Kelly.

Qual encarar primeiro? Eis a questão. 

Marcou o de Kelly, que pela mensagem "suave" que enviou, estava mais triste que zangada.

 

- Ei, já estavas a dormir?

"Não. O que se passou?"

- Tu sabes.

"Foi minha culpa."

- Não foi.

"Se nunca te tivesse dito a verdade, continuavam juntos."

- E ignorantes.

"Apaixonados."

- O que achas?

"É a minha irmã, sei que ela está apaixonada por ti, mas também sei que nem sempre o amor vence."

- Talvez isto seja só uma fase, sabes? Ela precisa de espaço para ela, para viver, fazer planos, cantar... Realizar os seus sonhos.

"Como é que não vês? Tu és o sonho dela."

- Eu sei que todos estão do lado dela, mas também me sinto mal.

"Ninguém está a fazer juízos de valor, Robert. Até o meu coração dói."

 

 

Muito bem, aqui está o 27º acompanhado por um novo visual, demasiado simples e temporal, no entanto, ao meu gosto.

Obrigado por todo o apoio! Continuem a comentar/favoritar para saber que leram.

 

um beijinho,

Annie 

5 comentários

Comentar post