Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 33 - "Lucky Strike"

Capítulo 33 - Lucky Strike

 

Mark Beauty's Spring 2015 Campaign

- Perfeito, Andie! Deslumbrante.

A rapariga agradeceu e esboçou um sorriso após ver algumas fotos da sessão. Era a primeira vez que tinha sido fotografada por um profissional mas, aparentemente, o resultado foi bom.

Já no camarim, enquanto Andie trocava de roupa, rasgados elogios fazia Kelly, tanto à sessão, assistiu também, como ao vestido que usou.

- Como correu o dia no iate? - Perguntou sabendo já a resposta. A irmã saiu da casa-de-banho e arqueou a sobrancelha, fazendo Kelly admitir: - Eu posso saber já um pouco...

- Um pouco?

Acabou por assentir que Ashley queria junta-los. A rapariga já o sabia, aliás, parecia que todos estavam obcecados com isso. A sua conversa com Robert também já se sabia e Kelly estava convencida que significava alguma coisa. Talvez.

Kelly mostrou-se persistente. - A tua vida também mudou bastante, fazes um grande espetáculo, mas agora que deixaste a Academia, era mais fácil a re-aproximação.

- Não, Kelly. Deixei a Academia, não devido à falta de tempo, mas porque encontrei o meu lugar. No palco. E quero dedicar-me exclusivamente ao musical, estudar cada passo que faço para melhorar a cada sessão.

- Quatro sessões por dia é demasiado...

- Isso só acontece no sábado e no domingo. O resto faço sempre duas. Terça e quarta-feira apenas ensaiamos, tipo folga.

- Tu não tens folga! - Exclamou. - Mas tudo bem, não é essa a questão...

- Estou a conseguir! Sabes para que revista é esta sessão fotográfica? Uma de Monte Carlo. É fabuloso onde a equipa do musical, do meu musical, está a chegar! Aproximar-me do Robert só ia desconcentrar-me...

- Ok... mas, perdoaste a Claire...

- Não perdoei, segui em frente. É diferente - Tirou a flor do cabelo, acabando por pentea-lo mas, depois voltou a encarar Kelly: - Minha vez. Como correu com o Cam?

- De início falámos sobre a minha possível mágoa... - Estava com um ar miserável, mas rapidamente se desfez com um enorme sorriso. - Depois, quando regressei do Times, o meu quarto estava cheio de rosas!

A irmã exclamou um grande oh e aproximou-se para lhe dar um grande beijo, sendo afastada.

- Ainda não acabou... Os donos do Times vão abrir uma nova loja em Beverly Hills... e querem que seja chefe de zona!

- O quê? Isso é tão bom, Kelly!

Ambas riram juntas. Era inacreditável. Começou como empregada em part-time e agora ia gerir uma loja! Kelly estava a conquistar, de igual modo, o seu lugar em Los Angeles, o que fazia Andie muito feliz.

 

***

Na semana seguinte realizava-se o aniversário de Kelly. Não queria nenhuma festa dada a quantidade de problemas que os amigos tinham por resolver. No entanto, Andie organizou outra festa surpresa. Para não terminar da mesma maneira da de Zac, proibiu o álcool e jogos. Era na mansão de Zac. Óbvio que Ashley colocou logo o britânico junto a Andie durante o jantar, situação que acabou por não acontecer. Um numa ponta da mesa, o outro na outra. Tirando isto, correu tudo bem. Fizeram questão que Kelly tivesse uma pequena coroa como uma princesa.

Costeletas no forno com natas foi o prato principal. Depois veio um enorme bolo com uns três andares que Ashley encomendou. Andie fez as honras do primeiro discurso. 

- Kelly, hoje é sobre ti. Eu lembro quando éramos crianças e tu imitavas todos os meus passos. Óbvio que me irritava, mas com o passar do tempo, tomei consciência que tinha de ser melhor pessoa todos os dias, para que tu pudesses ser melhor do que eu. A melhor versão de mim. Nunca conseguirei expressar o quanto eu te amo, admiro e respeito. És a melhor irmã que poderia pedir e todos os dias agradeço por isso. Obrigado por seres o yin do meu yan

- Oh - Alguém suspirou.

- Muitos parabéns! - Concluiu Andie.

Seguiram-se muitos abraços e beijinhos por todo o grupo até que foi a vez do agradecimento.

 - És a minha inspiração - Afirmou olhando fixamente para a irmã. Depois voltou-se para o restante pessoal: Eu só queria agradecer... - Mudou o tom de voz e seguiram-se alguns risos. - Parece surreal, estou a comemorar o meu aniversário na casa do Zac Efron. Ahm... Mais a sério... Quero agradecer por todos estarem presentes... sei que.. sei que para alguns de vós é... complicado, não só por motivos profissionais como... pessoais. Portanto, obrigado por todo o amor. 

Na passada tarde, Zac e Ryan aventuraram-se a fazer um bolo com cobertura de chocolate, agora com problemas para desenformar, Andie dirigiu-se à cozinha para o solucionar. Ryan aproveitou o curto silêncio da sala para, também, dizer algumas palavras.

- Ora bem, Kelly, tu surgiste na minha vida de uma forma diferente do habitual e foste conquistando espaço, tanto na minha mente, como no meu coração. Eu era um simples irlandês a viver no Texas. Agora, para além de sucesso profissional, o sucesso sentimental está a crescer. És tão linda e... gosto mais de ti cada dia que passa - Correu até a uma das gavetas do móvel, e tirou um envelope. Aproximou-se da rapariga e colocou-o em cima da mesa. Ninguém compreendia o que se estava a acontecer. - Sei que estás confusa, mas esta é a minha prenda. Caso me escolhas, se é esse o termo a usar, quero que conheças a minha cidade.

 

***

Lucy Hale France - La Galerie Photos: Pulsa en la imagen para cerrar la ventana

- Sabes onde o Zac guarda os guardanapos? - Perguntava o britânico, na cozinha.

- Não - A tentativa de desenformar o bolo continuava.

- Ahm... - Suspirou, indeciso. - A equipa de Markting do meu filme, provavelmente...

Finalmente, o bolo estava empratado. Procurou pela cobertura no frigorifico. Interrompeu, serena. - Sim, recebi o convite, já confirmei.

- Tu não tens de ir...

- Bom, não é todos os dias que vou a uma ante-estreia para além do mais, só estou a retribuir o favor.

A resposta foi surpresa. Quando ia regressar à sala, voltou a olhar a rapariga. Toda esta distância teve algo positivo. Saudades. Deixar saudades é bom. Por vezes, quando se está sempre disponível, vão tomar-te como garantido e achar que estás sempre lá. Estava na hora de colocar outro ponto final. 

- Eu errei. Tu erraste. A Claire errou. Não quero estar a atirar culpas, quando não consigo parar de pensar em ti. E talvez, este não seja o momento mais oportuno, mas irei fazer tudo ao meu alcance para to provar.

Apanhou Andie surpreendida e sem saber o que dizer, no meio de provar a cobertura achocolatada, apenas saiu: - Vou aguardar.

- Eu não posso, nem quero, viver sem ti. 

Retorquiu seguidamente, mas séria: - Eu posso viver sem ti, mas não quero.

 

 

É impressão minha ou este capítulo já soa a final?

 

um beijinho,

Annie 

9 comentários

Comentar post