Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 6 - "Who Knew"

Capítulo 6 - Who Knew

  

best homes, big homes, and american homes image

Quando a noite de sábado chegou, a Liam só lhe apetecia ir para casa. Mas havia festa em casa de Javier e, só lhe ocorria "não tens como dizer que não à minha mãe" - um pensamento assustador. Quem diria que Alison iria aparecer também. O turno acabou por volta das três horas da manhã e Alison conduziu atrás de Liam.

Assim que chegaram, Javier, muito feliz pela presença de ambos, procurou a máquina fotográfica. Queria tirar uma fotografia junto de Liam e Alison. E assim foi. Depois obrigou-os a comer salgados, nunca parando de falar. Parecia um pouco embriagado, alegre. Passado uns minutos, foi pedido atenção de todos. Iam passar um pequeno vídeo, colectânea de fotografias de anos anteriores.

Até que Liam saiu da sala disparado às traseiras, onde permaneceu sozinho alguns minutos. Quem diria que o cérebro é um motor de busca fabuloso. Entre pensamentos e pensamentos, viu Alison. Ela encostou-se, embaraçada e, por momentos, pensou ver uma pequena lágrima no rosto de Liam. 

- Isto é constrangedor. Não estás bem e eu... Acontece que és a única pessoa que conheço. Enquanto peço perdão por invadir a tua privacidade, novamente, volto lá para dentro.

- Não é preciso - Começou por dizer. Encontrava-se distraído. Mas Alison ia mesmo voltar e Liam não queria. Portanto agarrou-lhe no braço e puxou-a para si. Ela afastou-o. - A mãe do Javier sempre soube escolher os momentos mais marcantes. 

- Partilhámos uma fotografia e um cupcake... Isso faz de nós próximos...

Ele interrompeu. - Eu quero contar-te, só não sei por onde começar...

Alison voltou a encostar-se no muro, atenta. A histórias começavam sempre da mesma maneira: - Havia uma rapariga - Ela ajudou.

Liam soltou um riso, bebendo mais um golo. Com Alison, tudo parecia fácil - Ela pegou na minha mão e prometeu-me que ficaria por perto... E eu acreditei... Em tudo o que me disse - Olhou para Alison. Ela não o olhou de volta. Estava concentrada na conclusão de tudo aquilo - Ela mentiu. Não pensou duas vezes quando foi para uma faculdade em Washington. Tudo bem, quer dizer... Não sou egoísta, mas em todo o Illinois não havia uma faculdade com o curso que queria?

 

 ***

A rapariga absorvia todas as palavras com atenção. E perguntava o motivo. Ele não a conhecia. No entanto, contava-lhe coisas. A história da sua vida. O amor da sua vida foi-se embora e nunca mais voltou. Nunca mais ligou. Nunca mais escreveu. Notava que sentia a falta dela... Falou-lhe nos dias em que daria qualquer coisa para voltar a tocar-lhe. E que quem diria que aqueles... Aqueles foram os melhores tempos da sua juventude. 

Mas a conversa fluía.

- Passar tanto tempo com uma pessoa que nos deu tanto e um dia desaparece... Eu não consigo. O meu mundo caiu... ao ver aqueles vídeos e fotografias de momentos felizes... Se eu soubesse que quatro anos depois ela iria embora, tinha feito tanta coisa diferente.

- Como por exemplo?

- Nunca teria dado um soco no Javier.

- Estás a gozar? - Questionou admirada.

- É uma boa história - Esboçou um pequeno sorriso, mas rapidamente voltou a ficar sério. - Estávamos sentados e o Javier disse que aquilo, a minha relação, não ia durar para sempre. Então eu levantei-me e bati-lhe. E batia a todos os que dissessem o mesmo. Por que eu sabia que estavam errados. Por que ela afirmou o "para sempre e sempre". Então, eu bati-lhe... na véspera de ano novo - Soltaram um riso e trocaram olhares constrangedores. - Ele é um bom amigo. E sempre soube, melhor do que eu, mas... Ela disse "para sempre"...

Foi quando percebeu que essa, foi a única vez que se chatearam. Após o acidente, muitas pessoas, amigos, como lhe chamaram, afastaram-se de Liam. Foi, durante alguns meses, o centro das conversas. O Javier sempre o defendeu, mesmo chateado. Ia visita-lo ao hospital duas vezes por dia e chegou mesmo a entrar numa rixa por causa dele. Mas a conversa não era sobre Javier.

- Há quanto tempo?

- Quatro anos... Quem diria que as coisas fossem mudar tanto... Para mim, para ela, para o Dave... Dou por mim a pensar: "O que é que aconteceu?"

- Vida, Liam. A vida acontece quando estamos preocupados...

Ele interrompeu. - A fazer outros planos. 

- Saunders, também conheces!

Liam soltou um riso, percebendo que ele e Alison tinham mais coisas em comum do que pensara. Literatura, por exemplo. A sua companhia era agradável, mas não podia parar de pensar se seria um rapaz pelo qual valesse a pena lutar.

 

 

E aqui temos mais um pouco do passado de Liam.

O que estão a achar da história? 🚵

 

 

um beijinho,

Annie 

4 comentários

Comentar post