Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Epílogo {Two Worlds Collide (2)}

Today

Logo de seguida, chegaram os restantes amigos. Descalçaram-se e caminharam pela praia. Formaram um círculo com as toalhas onde se sentaram, conversando descontraídamente.

Tudo é mais fácil com amigos por perto.

Andie olhava para o horizonte, sentindo-se realizada. Não só por si, mas também pelos que a rodeiam. Kelly é gerente do novo café/restaurante em Beverlly Hills. Ashley, após confusões com o banco, conseguiu crédito para abrir outras três lojas de roupa em segunda mão, mesmo no centro de Los Angeles. Second Hand, foi o nome escolhido. Robert e Zac, promissores na realização e cinema, Ryan, no teatro. Ethan, também estava a sair-se bem no ramo profissional, embora o contacto seja cada vez mais escasso. Claire. Sobre isso ainda muita tinta há-de correr. Afinal, a descoberta de uma simples mentira é suficiente para criar dúvida em cada verdade expressada.

Estava orgulhosa do grupo que integrava.

Não estava nos planos viajar, especialmente para um país que pouco conhecia, no entanto, mal podia esperar. Algo lhe dizia que Portugal ia ser uma caixinha de surpresas.

O seu mundo colidiu com o de Robert, inesperadamente. Dois mundos totalmente diferentes. É uma adaptação constante que no final do dia, vale a pena. Mas este não foi o único caso. Acabaram por aprender a consilear as diversas personalidades, a ouvir, a ser pacientes e a arriscar.

Por vezes, foi assustador, mas Andie nunca deixou o seu medo decidir o seu futuro. 

Futuro.

Agora talvez mais do que nunca, estava preparada.

Os seus pensamentos foram interrompidos, mas não se importou, afinal, Robert ocupava o seu coração e mente por completo. - Em que estás a pensar?

"No futuro", respondeu, receosa.

Não era a única. - Não tenhas medo. Não tenhas medo de começar de novo, é uma nova oportunidade para construíres o que realmente queres.

Encostou a sua cabeça no ombro do britânico, agarrando-lhe a mão. Preparando-se para recebe-la, colocou o braço por cima, abraçando-a. Esticou a tolha e, no bolso traseiro, ajeitou a pequena caixa. Simbolizava um novo começo. O que Robert realmente queria. 

O futuro.

 

The End

 

 

Obrigado.

É tudo o que tenho a dizer.

Sinceramente, espero que tenham gostado da história. Neste momento não consigo encontrar mais palavras, mas prometo que faço um post todo direitinho. Quem se encontrar na mesma situação e que queira comentar apenas o Epílogo, está à vontade.

 

um beijinho,

Annie 

8 comentários

Comentar post