Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Tower of Writing

you will never guess her secret...

Capítulo 21 - "Out Of Time"

Capítulo 21 - Out of Time

 

alex pettyfer, david, and jade image

O dia seguinte, por incrível que parecesse, correu dentro da normalidade. Quando Liam desceu já Alison estava a pé, preparando o pequeno almoço. O tempo estava bom, apesar de frio. Sugeriu-lhe que fossem dar uma volta pela vila, para o rapaz ficar a conhecer alguns recantos turísticos. Almoçaram no tão falado restaurante das tostas mistas e à tarde, mais um passeio. Desta vez, a um mercado ao ar livre.

- Vais levar isso? É um peixe - Liam observou, surpreso.

- Eu sei - Ela respondeu, fingindo-se mais admirada.

- Sabes cozinhar isso?

- Sei - Admitiu, guardando a carteira. Liam pegou no saco, ainda desconfiado. Uns metros à frente, a loira explicou-se. - Viver sozinha tem destas coisas. Tive de aprender a cozinhar... Comida. Comida a sério. A Internet ajudou, o Master Chef ajudou... E não te preocupes, é um Robalo - Alison piscou-lhe o olho, esboçando um sorriso maroto, como se tivesse a espicaça-lo. - Tem poucas calorias.

Liam sorriu-lhe de volta, dando-lhe um pequeno encontrão. Continuava a olhá-la, como sempre. Sentia-a descontraída e numa paz incomparável. 

 

Regressava da sua corrida matinal, posteriormente. Guardou o telemóvel num dos bolsos, antes de penetrar na casa. Ainda arfava, quando percebeu que Alison já se encontrava a pé. Cumprimentou-a, com um leve beijo na nuca. Ela voltou-se e, inesperadamente afirmou: - Vamos embora. Hoje.

Um silêncio curto foi o suficiente para Liam perceber o motivo. - Não, não Alison... Não por causa disto.

- Sim, vamos - Ela disse, impondo-se. - Cada vez que te vejo numa tentativa de chamada, vejo-te assim. E não pode ser. As férias não são para ser passadas assim... Com preocupação. Portanto, vais lá a cima, tomas um banho, arrumas as tuas coisas e partimos o quanto antes. 

- Não vamos largar tudo por causa do Javi... Ele não está desaparecido.

- A Hayley também não atende as minhas chamadas...

Coçou levemente o queixo. Ele não queria regressar, o ar dos Hamptons fazia-lhes bem, mas não saber do Javier à uma semana era obviamente estranho. A loira acondicionava coisas no frigorífico, essa fora a última tentativa: - Mas compraste imensa comida, ontem...

- Os meus pais chegam no fim-de-semana - Contrapôs. Pareceu-lhe que as desculpas de Liam tinham acabado, quando este suspirou: - Eles também precisam de comer.

Assentiu, enquanto se arrastava para o primeiro andar. 

Duas horas passadas, partiram.

 

 

***

actress, gabriella wilde, and beautiful image

- Estive a pensar, miúda.

- Má ideia.

Ele olhou-a, quase desmanchando-se a rir. - Talvez o Javier esteja com a Hayley... Já o conheces um pouco, sabes que ele é super brincalhão, podem estar a pregar-nos uma partida.

- Sim, fugiram juntos.

- Estás a falar a sério?

- Não! - Ela exclamou, não muito convincente. - Talvez.

E soltaram uma grande gargalhada. - Tu és engraçada, miúda.

- O que disse, nos Hamptons, sobre a vossa amizade, foi verdade. As amizades são muito mais trágicas que o amor... Por que dura muito mais.

 

Com esta exceção, a viagem de regresso foi feita em silêncio. Quando abasteceram o carro, na bomba de gasolina, Liam colocou o seu braço à volta dos ombros de Alison, como tanta vez o fazia. Ela gostava dessa sensação, mas só agora, percebeu o que significava, para si. Era uma sensação de pertença, a sensação que poderia ser alguém... Bom. Bom para o mundo.

Iam rápido. Tão rápido que lhe parecia estar bêbeda. Alison, de cabelos ao vento, sentia a brisa. A liberdade. 

A luzes da cidade estavam diante deles.

Deixou Alison em Little Italy e regressou ao Campus da universidade. Como de esperar, Javier não estava em casa. Tentou acalmar-se, não pensar mais no assunto, mas a falta da sua presença era notável. Separou as suas roupas e tomou um duche, enquanto processava toda a viagem aos Hamptons. Na verdade, ele não queria saber o que ela lhe tinha contado, apenas o que tinha partilhado, e ainda partilha, com ele, naquele serão. Fê-lo perceber o que significa não só estar vivo mas, a cima de tudo, viver. Foi isso que a viagem aos Hamptons significou.

Já não queria estar chateado... Por que as chatices só complicam. E as pessoas tendem em complicar as suas vidas, como se ela já não fossem suficientemente complicadas.

Era noite quando se atirou para o sofá e bocejou, distante. A casa estava demasiado silenciosa. Uma luz no seu telemóvel piscava incessantemente. Olhou-a um pouco, antes de pegar.

Era uma mensagem de voz. Da Alison.

 

"Olá, sou eu. Eu sei, eu sei que ainda nem duas horas passaram desde que saíste daqui, mas... Podes passar por cá? Quer dizer, senão estiveres a dormir. (breve pausa) Sabes? Apenas... Apaga isto."

 

Claro que ele foi direitinho ao apartamento.

- Olá, miúda! Que mensagem esquisita foi aquela? - Ele comentou, rindo, enquanto entrava. Alison estava com cara de caso, segurando freneticamente um papel. - O que se passa? - Perguntou, finalmente.

- Ela sabe, Liam! A Hayley sabe quem eu sou. 

 

 

 

Bom feriado para todos/as e boas leituras 😍

 

um beijinho,

Anna Williams.